AURORA DE BRASÍLIA, ADIRSON VASCONCELOS E ELEIÇÃO NO GOB

Em minha caminhada maçônica apresentando as metas do programa “GOB para os maçons”, estruturado nas colunas “Harmonizar, Inovar e Crescer”, coloco sempre minha emoção e compromisso, envolvendo-me em uma possibilidade de fazer diferente, se eleito em 10 de março de 2018, para a missão de Grão-Mestre Geral do Grande Oriente do Brasil.
Coloco meu coração em meus esforços, comprometendo-me a partir da célula mais importante do GOB, que são as lojas maçônicas, sem as quais a Maçonaria não existiria. Cada vez mais percebo que o eco da peregrinação me sinaliza uma resposta positiva e proporcional ao quanto estou me empenhando. O objetivo é me somar a irmãos de todo Brasil numa equipe despida de vaidade, mantendo interessado, o tempo todo, em colocar a serviço da tríade “Harmonizar, Inovar e Crescer”, seus talentos de equilíbrio, fraternidade, respeito e consideração a serviço do objetivo a que nos propomos. Realização de uma eleição diferente das eleições e campanhas que tanto condenamos no mundo político e que para combatê-las fomos, maçons de todo Brasil, autores da Lei “Ficha Limpa”, coletando milhares de assinaturas para a sua apresentação na Câmara Federal.
Somos Grande Oriente do Brasil através dos seus 27 Grão-Mestres Estaduais e dos seus poderes constituídos, autores em Suprema Congregação, de apoio ao Ministério Público Federal, Polícia Federal e Supremo Tribunal Federal. Assim, nos comprometemos para a prática de um pleito eleitoral em que no GOB não há partidos, adversários, oposição ou situação, há sim, voluntariamente, cidadãos que se entregam com a sua vida, com o seu passado, com o seu comportamento, sem outro interesse qualquer, seja de promoção política, pessoal, financeira e outras, como executores da chamada “liderança servidora”.
A partir deste introito, aproximo-me ao título deste artigo.
“Na segunda-feira, 09 de outubro, fui muito bem recepcionado pelo Venerável Mestre Dario Sampaio Pinto, membros do quadro da Loja “Aurora de Brasília”, fundada em 15 de março de 1965, tendo hoje 52 anos de existência, cinquentenário que foi comemorado para minha honra, exercendo a Soberania do GOB. Fiz exposição do programa BARBOSA E ADEMIR e respondi a muitas perguntas. Fui conduzido pelos irmãos Edson Fernandes, José Eduardo de Miranda, Walderico de Fontes Leal e Jerônimo Bernadino da equipe do GOB. Também comigo, o ex-presidente da Assembleia Federal e coordenador nacional de nossa campanha, “GOB para os maçons”, deputado Mucio Bonifacio. Da equipe coordenadora de Brasília, os irmãos Robson Gouveia, Eliseu Kadesh e Ygor Salviano.
Dois momentos me emocionaram e me fortalecem na caminhada. O primeiro foi apoio de viva voz na sessão da Loja “Aleijadinho”, na palavra do Venerável Mestre, representando a Oficina, irmão João Vicente. O outro momento foi o profundo pronunciamento de alto conteúdo cultural, político, intelectual, social e maçônico do irmão, jornalista e pioneiro de Brasília, José Adirson de Vasconcelos, que nos desejou êxito na caminhada, e sensibilizado pelo nosso pronunciamento, nos apoiou”.
“A história de Brasília se confunde com a do jornalista e escritor Adirson Vasconcelos. Membro da Academia Brasiliense de Letras ocupa a cadeira número 12, cujo patrono é Vicente de Carvalho. É considerado o maior historiador de Brasília. Tem mais de trinta livros publicados sobre a cidade, e centenas de artigos escritos para o Correio Braziliense, jornal do qual foi um dos primeiros repórteres na nova Capital da República”.
Em seus livros Adirson Vasconcelos conta a história do Distrito Federal e suas cidades satélites em detalhes desde o ideal de Tiradentes em 1789, a escolha do local da Capital em 1893, a inauguração em 1960 e todos os acontecimentos até os dias de hoje e as perspectivas para o futuro. Uma completa fonte de pesquisa de valor literário para os estudos, trabalhos ou para conhecer melhor, e com riqueza de detalhes, as histórias que deram asas à Brasília.
Adirson Vasconcelos nasceu em Santana do Acaraú, Ceará, em 16 de julho de 1936. Foi para Brasília em 1957. Jornalista, professor, diretor de jornais. Pertence à Academia de Letras de Brasília, ao Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal, Academia Maranhense de Letras, Academia Maçônica de Letras do Distrito Federal, Academia Taguatinguense de Letras, Associação Nacional de Escritores. Integra o quadro da Loja Maçônica “Aurora de Brasília”.
Sobre Adirson Vasconcelos. “Os tempos passaram, venceram-se as tempestades, e Brasília aí está. Nem se dirá que ela, como o caniço da fábula, se curvou para o vendaval passar. Ao contrário, suportou-o e deu-lhe nova direção. Receba, meu caro Adirson, os calorosos cumprimentos pelo admirável trabalho apresentado e daqui lhe envio o meu cordial abraço.” Juscelino Kubitschek.
Gilberto Freire: “Conheci de perto, em Brasília, esse admirável José Adirson de Vasconcelos. Ele não é em pessoa senão a confirmação do que é como autor de livro: um constante apologista de Brasília. Sua atitude em face de Brasília, é a do lírico, a do trovador que louva a bem-amada. O seu destino de cidadão de Brasília, é o de viver Brasília amorosamente, liricamente, voltado intensamente para o futuro da cidade.”
Josué Montello: “Uma cidade não é apenas a cidade. É o testemunho de suas lutas para existir como tal. Adirson Vasconcelos chamou a si a responsabilidade desse testemunho. Reuniu-lhe os dados essenciais e lhes deu a codificação do livro. Por isso mesmo é preciso repassar esses livros, para sentir Brasília no seu amanhecer.”
Francisco Murilo Pinto, saudoso Grão-Mestre Geral: “Adirson Vasconcelos se destaca e se impõe no cenário intelectual brasileiro pelas suas admiráveis qualidades de cidadão, de intelectual e de maçom exemplar.”
A sessão conduzida pelo Venerável Dario Sampaio Pinto, foi iluminada em fluidos os mais leves e pacíficos possíveis e a energia coletiva tomou conta ao ouvirmos equilibradas e éticas palavras de José Adirson de Vasconcelos. Quanto a mim, fiquei mais qualificado e responsabilizado, ao enriquecer meu patrimônio maçônico com o incentivo e o apoio desse grande maçom que dignifica o Grande Oriente do Brasil.

Barbosa Nunes, advogado, ex–radialista, membro da AGI, delegado de polícia aposentado, professor e maçom do Grande Oriente do Brasil – barbosanunes@terra.com.br